Casas de Abrigo

CASAS ABRIGO “Santo António” e “Sol Nascente”

Residência da Amendoeira

No âmbito de famílias em situação vulnerável surge a necessidade de dar resposta a situações de violência doméstica/conjugal, constituindo-se assim as Casas Abrigo como uma resposta social da Fundação António Silva Leal (FASL) proporcionando acolhimento temporário a mulheres vítimas de maus tratos acompanhadas, ou não, de filhos menores.

Entende-se por violência “qualquer acto, omissão ou conduta que serve para infligir físicos, sexuais, ou mentais, directa ou indirectamente, por meio de enganos, ameaças, coacção ou qualquer outro meio, a qualquer mulher tendo por objectivo e como efeito intimidá-la, puni-la, humilhá-la ou mantê-la nos papeis estereotipados ligados ao seu sexo, recusar-lhe a dignidade humana, a autonomia sexual, a integridade física, mental e moral ou abalar a sua segurança pessoal, o seu amor , a sua personalidade, ou diminuir as suas capacidades físicas ou intelectuais.

As casas abrigo “Santo António” e “Sol Nascente” são respostas sociais criadas por esta instituição em Dezembro de 2003 com capacidade para 10 utentes e ampliadas em Janeiro de 2007, passando a albergar 18 utentes. Esta Resposta Social tem como objectivo, constituir um apoio social de retaguarda para pessoas em situação de extremo risco físico, psicológico, social, económico e de constituir uma resposta temporária de suporte que assegure ás mulheres e aos seus filhos, um novo modelo relacional securizante, não violento, que permita a construção de um projecto de vida adequado às suas necessidades e características pessoais.

Para assegurar o apoio específico a estas pessoas em situação de grande risco, as Casas de Abrigo “ Santo António” e “Sol Nascente” tentam proporcionar um espaço familiar, garantido às mulheres e crianças, tanto quanto possível, a satisfação de todas as necessidades básicas, adequada às respectivas idades, com o intuito não só de promover a sua reintegração na comunidade e se possível na família como também de proporcionar os meios que contribuam para a valorização pessoal, social e profissional das mulheres e crianças, tendo sempre como objectivo a integração social.